Arquivo de julho, 2013

No último mês o Brasil assistiu a juventude fazendo política da forma mais vibrante: na rua. O movimento foi tão grande e intenso que as velhas práticas de repressão e desqualificação não foram suficientes para desmanchá-lo. A direita teve que mudar a tática. O novo recurso consistiu em pautar o movimento e disputar ideologicamente as mentes e corações das brasileiras e brasileiros. Os principais porta-vozes desses interesses? Os de sempre, os grandes monopólios dos meios de comunicação de massa.
Acontece que a luta não é novidade para o povo trabalhador deste país. Na última quinta-feira, dia 11 de julho, foi convocada pelas centrais sindicais, movimentos sociais, uma grande manifestação nacional que teve como pautas : Transporte público de qualidade; reforma política e realização de plebiscito popular; reforma urbana; redução da jornada de trabalho para 40 horas; democratização dos meios de comunicação; educação pública e de qualidade; saúde pública e universal; contra PEC 4330 (terceirização); contra os leilões do petróleo; reforma agrária; pelo fim do fator previdenciário. Neste dia histórico a juventude foi para rua mostrar que tem um lado, o lado dos trabalhadores e trabalhadoras.
No Rio de Janeiro o Levante Popular da Juventude teve como pauta central a denuncia à grande mídia. O papel de defesa dos interesses dos latifundiários, do capital internacional, dos partidos reacionários, tem ficado cada vez mais claro. As grandes empresas de comunicação brasileiras, como por exemplo, as “Organizações Globo de Comunicação” (a mais poderosa delas), criminalizam os movimentos sociais, atacam nossos direitos, manipulam informações, criminalizam a pobreza… São portanto inimigas do povo!
Queremos que as vozes negras, jovens, trabalhadoras, feministas, diversistas, sejam ouvidas. O povo tem voz é quer ouvi-la ecoada. DEMOCRATIZE JÁ, DEMOCRATIZE A COMUNICAÇÃO!

JUVENTUDE QUE OUSA LUTAR
CONSTRÓI O PODER POPULAR!
994825_495543547201107_1124633747_n

Anúncios