Arquivo da categoria ‘Comunicação’

1470401_10202478383819996_856593462_n

 

Ouçam, direto do Largo da Carioca no Centro do Rio de Janeiro, tudo que acontece na IV Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes ! Debates, apresentaçoes culturais e a nossa rádio aberta!

http://www.ustream.tv/channel/radio-levante-na-feira-da-reforma-agraria

Anúncios

965951_582457455138273_615719922_o

Levante Popular da Juventude do Rio de Janeiro, através da nossa rádio, vem trazer nosso debate e luta pela democratização dos meios de comunicação!

Diante do cenário da comunicação brasileira, entidades da sociedade civil e do movimento social se organizaram para encaminhar um Projeto de Lei de Iniciativa Popular das Comunicações para regulamentar o que diz a Constituição em relação às rádios e televisões brasileiras. A marca de 1 milhão e trezentas mil assinaturas colocará o Projeto de Iniciativa Popular por Mídia Democrática em debate no Congresso Nacional! Vamos mudar a história da comunicação brasileira levando às ruas o debate da democratização da comunicação.

Nesse programa, ouviremos um pouco mais sobre a proposta de lei e entender porque é tão importante lutarmos por uma mídia verdadeiramente democrática e popular!

“Eu quero ouvir a voz do povo na televisão, tem que o acabar com o monopólio da informação…”

Agora que vc já ouviu no programa, não se esqueça de entrar no site da Campanha e se informar sobre a campanha e o Projeto de Lei: 

http://www.paraexpressaraliberdade.org.br !

ultimo

O dia 25 de Novembro é Dia Internacional de Luta pelo Fim da Violência contra as Mulheres. A data foi escolhida para homenagear as irmãs Mirabal (Pátria, Minerva e Maria Teresa), assassinadas pela ditadura de Leônidas Trujillo na República Dominicana.

No Rio de Janeiro, o Fórum Estadual de combate a Violência contra as Mulheres convida a todas a construir um grande dia de luta contra todas as formas de violência às mulheres e o Coletivo de Mulheres da UFRuralRJ convida todas e todos a participarem da Semana de Combate à Violência Contra as Mulheres.

25/11 – Passeata “A cidade é nossa, a rua é nossa, o corpo é meu” – 17h – Na Candelária
25 a 27/11- Semana de Combate à Violência Contra as Mulheres – UFRuralRJ

Como Rádio LevanteRJ levantamos nossas vozes contra a violência às mulheres e convidamos as companheiras e companheiros a se somar nessa luta!


19cursonpclogobrancaComeçou hoje no Rio de Janeiro a edição de número 19 do Curso Anual do Núcleo Piratininga de Comunicação, com o tema “Mídia e Poder”. O curso é uma importante formação para vários grupos e coletivos que produzem comunicação popular no Brasil se encontrarem, se formarem e se articularem.

A Rádio LevanteRJ está participando dessa edição do curso, pela primeira vez produzindo rádio aberta, que será transmitida ao vivo nos intervalos dos debates para xs comanheirxs aqui presentes e pela internet no site do NPC, por onde também estarão sendo transmitidos todos os debates e discussões.

Venha construir conosco a comunicação popular!

1395861_616976415032221_921793030_n

No dia 4 de novembro de 1969, em São Paulo, Carlos Marighella, lutador do povo brasileiro, que resistia ao regime instaurado pelo Golpe Civil-Militar de 1964, foi assassinado por agentes do Estado brasileiro. Relembramos hoje essa data em mais um programa da nossa rádio não com tristeza, mas com a consciência de que, embora tenha morrido no passado, Marighella vive no presente, está na rua conosco e com todxs aqueles que ousam lutar por um Brasil diferente.

“Há 44 anos mataram um homem. O mataram na luta. O corpo alvejado já não mais andaria pelas ruas da cidade, pelos becos da Revolução. Mataram o homem, mas não conseguiram matar o sonho, que é imune à bala e ao ódio. O sonho do homem que mataram há tantos anos corre pela cidade, galopa pelo campo e explode no coração do povo. E o homem, o sonho do homem, vivem.”

Luiz Paulo Magalhães

Militante do Levante Popular da Juventude RJ


MarchaPatri

A Rádio Levante é uma das vozes da JUVENTUDE LATINOAMERICANA EM LUTA!

Apresentamos em duas partes a História e Atualidade do Conflito da Colômbia. E convidamos a todxs a levantar nossa voz junto ao povo colombiano!

Parte 1:

Parte 2:

Para contribuir com a Marcha Patriótica e a luta do povo colombiano, acesse a página do Facebook:

Marcha Patrótica – Capítulo Brasil

ESCRACHO À REDE GLOBO! #foraglobo

Publicado: 31 de agosto de 2013 em Comunicação, Luta

A TV dispara imagens que reproduzem o sistema e as vozes que lhe fazem eco. E não há canto do mundo que ela não alcance. O Brasil inteiro é uma vasta zona sul carioca. Nós comemos emoções importadas como se fossem salsichas em lata. Enquanto os jovens, filhos da televisão, treinados para contemplar a vida ao invés de fazê-la sacodem os ombros. Na América Latina a liberdade de expressão consiste no direito aos resmungos em alguma rádio ou jornais de escassa circulação. Os livros não precisam ser proibidos pela polícia: os preços já os proíbem. Pela democratização da mídia, já!

É preciso democratizar as comunicações no Brasil.

Nós, do Levante Popular da Juventude, saímos às ruas nessa noite para denunciar o domínio da comunicação brasileira por pouquíssimos grupos econômicos que todos os dias, através dos seus noticiários, programas e novelas despejam um monte de mentiras e baboseiras para enganar o povo.

Dos grandes grupos nacionais, as Organizações Globo controla, sozinha, 69 veículos de comunicação. Todos vinculados às redes Globo de televisão, Globo de rádio e CBN de rádio, além de o jornal O Globo, portal na Internet e editora, revistas e muito mais. Para tal, recebe 70% de todo investimento público em comunicação.

Esse e outros grandes grupos só se mantêm porque a publicidade é grande parte de sua programação e porque o Estado assim permite. Pela lei, rádios e TVs não pertencem a quem o controla: é uma concessão pública que necessita cumprir certos deveres para se manter. Mas estes deveres são totalmente deixados de lado. Como constatamos todos os dias ao ligar o rádio ou a TV, a Globo não se importa com programas educativos ou que permitam o povo brasileiro se expressar.

Não podemos esquecer também que no passado as Organizações Globo foram um dos grupos que apoiaram o Golpe Militar de 1964 e hoje oculta casos como a “Privataria Tucana” e o “Mensalão Mineiro”, escolhendo e manipulando as notícias que chegam a nós. Criminaliza constantemente o povo que luta, os chamando de vândalos e apoiando ações da polícia e da polêmica UPP.

Sem falar no total silêncio sobre a o fato de a Globo dever R$ 178 milhões ao tesouro Nacional e mais R$ 600 milhões à Receita Federal! Os interesses do nosso povo e dos movimentos sociais nunca serão defendidos por esses grupos!

Nós, como integrantes da juventude brasileira, lutaremos por uma mídia livre! Uma mídia onde o povo mande e se expresse!

Democratizemos a mídia, socializemos a informação!