Arquivo da categoria ‘Educação’

CERTFotor01028182015

O Levante Popular da Juventude entre nos ares com mais um programa temático e uma discussão fundamental que vem ocorrendo no Rio de Janeiro e em todo país: a luta dos professores, o “Levante da Educação” contra o projeto de educação que temos no país e a realidade indigna das salas de aula. Nesse programa, ouvimos a juventude que hoje está entrando nessa luta enquanto classe organizada e quem  há anos já vem a construindo. Um programa super importante para demarcar que mesmo com o fim das greves no Rio de Janeiro (do estado e município), nossa educação continua em movimento e o Levante Popular da Juventude estará sempre junto, seja nas salas de aulas, nas escolas, universidades ou nas ruas! Escutem e divulguem!!!

Anúncios

1403615_549785758426726_590538645_o (1)

521397_559672857406913_372221772_n No último sábado, dia 23 de março de 2013, jovens de todo estado, organizados no Levante Popular da Juventude, reuniram-se, na ocupação urbana Manoel Congo, para aprofundar o debate em torno de um projeto popular para educação. Estudantes de várias universidades cariocas, como UFRJ, UFF, UFRRJ, UNIRIO, UERJ, Estácio, UCAM, debateram a importância de construir um movimento estudantil do povo e comprometido com o povo. Entendendo que a UNE, exerce um papel central no Movimento Estudantil brasileiro, nós jovens do Levante nos propomos a construir essa entidade, reconhecendo seu valor histórico, seu poder de mobilização dos estudantes e nos reconhecendo enquanto lutadoras e lutadores que terão a responsabilidade de não negar a UNE, e sim colocar a mão na massa com esforço, consciência e humildade para que UNE seja cada vez mais um instrumento de luta popular, comprometida com as demandas concretas do povo brasileiro. Não queremos um movimento estudantil acrítico às políticas de governo, nem um movimento de oposição por princípio que tenha por centralidade atacar o governo mesmo em detrimento das demandas populares. Queremos a pauta centrada no projeto, no projeto do povo. Dos dias 29 de maio a 2 de junho, ocorrerá em em Goiânia (GO) o 53º Congresso da UNE, e é com muita agitação, gana e paixão que o povo do Levante Popular está se organizando nas universidades com todas e todos que querem travar a luta povo, e vamos junt@s rumo ao CONUNE construindo uma nova forma de fazer Movimento Estudantil. Helenira Rezende, PRESENTE! JUVENTUDE QUE OUSA LUTAR, CONSTRÓI O PODER POPULAR!

Por um Projeto Popular para Educação na UFRRJ

Imagem

Após a aprovação da “Lei de Cotas”, diga-se: uma vitória para o povo brasileiro. Devemos nos colocar no desafio de construir um Projeto Popular para a Educação. Isso leva em conta a luta por uma profunda reforma educacional, que coloque em disputa a forma de acesso e as políticas de permanência, no ensino superior, entre outras.

Foi neste caminho que nos colocamos no desafio de lutar pela adesão integral da lei de cotas, 50%, já em 2013. Juntando a isto a reivindicação por mais investimentos na educação (10% do PIB e triplicação das verbas do PNAES), para que tenhamos uma sólida política de permanência. Disputar os interesses da juventude pobre e preta que entra na Universidade.

Neste sentido conquistamos para a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, tal reivindicação. A partir de 2013 adotaremos a “Lei de Cotas” de forma integral, já reservando no mínimo 50% das vagas para estudantes de escolas públicas.

Temos que pressionar em todas as Universidades para que o mesmo ocorra, e lutar por mais investimentos públicos na educação. Que a Universidade se pinte de Povo! Que a juventude brasileira seja protagonista na construção de um Projeto Popular para a Educação!

Levante Popular da Juventude

Projeto Popular para a Educação!

Publicado: 29 de outubro de 2012 em Educação, Luta

As raízes do ensino em nosso país se confundem com as do conservadorismo e as do elitismo, sempre privilegiando as camadas mais ricas. A luta para que o povo tenha acesso à esse direito fundamental é, portanto, uma luta histórica.

Nos últimos anos, ocorreram importantes modificações na educação do país. Algumas políticas públicas e muitas lutas sociais garantiram a ampliação do ensino profissionalizante e aumentaram a oportunidade de mais jovens entrarem na universidade. Essas políticas, entretanto, têm de ser acompanhadas de mudanças estruturais que garantam aos e às jovens que entram meios para garantir sua permanência e a conclusão dos estudos. Infelizmente, as iniciativas nesse sentido ainda não aforam suficientes. É urgente nos mobilizarmos pela conquista dessas mudanças na estrutura de nosso sistema de ensino!
Devemos lutar pela popularização da educação, em todos os níveis. Ainda hoje, uma parcela muito pequena da juventude tem acesso ao Ensino Superior – menos de 15%. Construir um Projeto Popular de Educação passa pela luta por mudanças profundas na educação brasileira, que garanta mais investimentos e condições de acesso, permanência e conclusão da formação. E, principalmente, nossa educação deve servir para estimular o questionamento, e não a acomodação, para que o povo brasileiro se torne protagonista de sua própria história.
Por isso, Levante pelas Cotas, pela Assistência estudantil, por Educação no campo, por Cursinhos Pré-Vestibulares nos Bairros, por Transporte, por Acesso a Cultura, por Creches para Mulheres Jovens, por Regulamentação das mensalidades, por Alfabetização!
Quer participar dessa Jornada Nacional por um “Projeto Popular para a Educação”?
Até o dia 28 de novembro, todos os estados do Brasil onde o Levante está, irão fazer atividades e muitas lutas em torno da educação.
Na internet você pode participar da  construção de um Projeto Popular para a Educação:
Facebook
– Utilizar a foto da Campanha na capa do perfil (foto grande) ou na imagem do perfil (foto pequena);
– Compartilhar a imagem de lançamento da Campanha;
– Compartilhar as matérias sobre o tema postadas nos Blogs e no Site;
– Participar do Evento no Facebook chamando para a Luta do dia 28/11;
– Convidar amigos para participar do Evento;
Twitter
– Publicar a Hashtag #LevantePelaEducação;
Email
– Enviar o texto de apresentação da Campanha com links do Site para listas de emails
 
Se você também acha que precisamos construir um Projeto Popular para a Educação brasileira, bora construir essa campanha com muito ânimo! Participe!

Que a Universidade se pinte de Povo!

Publicado: 5 de setembro de 2012 em Educação, Formação, Luta
Ontem, no dia 4 de agosto, o Levante Popular da Juventude-UFRural RJ realizou uma oficina de cartazes a fim de dar visibilidade a lei que foi sancionada pela presidenta, que estabelece 50% de reserva de vagas nas universidades públicas federais para alunos de escola pública, a lei prevê ainda recorte étnico-racial, que vai variar segundo a proporção de negros e índios em cada unidade da federação, tendo como base o censo do IBGE.
Os cartazes serão colados na Universidade e nos bairros de Seropédica, pois ainda é pequeno o percentual de estudantes que são moradores dessa cidade.
Que a universidade se pinte de negro, de mulato, de operário, de camponês.
Que a universidade se pinte de povo !

#LevantePelasCotas

Publicado: 27 de agosto de 2012 em Educação, Luta

Mariana Jungmann,
Agência Brasil

Os senadores aprovaram, na noite de segunda-feira (7), o projeto que regulamenta o sistema de cotas raciais e sociais nas universidades públicas federais em todo o país. Pela matéria, relatada pela senadora Ana Rita (PT-ES), metade das vagas nas universidades deve ser separada para cotas.
A reserva será dividida meio a meio. Metade das cotas, ou 25% do total de vagas, será destinada aos estudantes negros, pardos ou indígenas de acordo com a proporção dessas populações em cada estado, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
A outra metade das cotas será destinada aos estudantes que tenham feito todo o segundo grau em escolas públicas e cujas famílias tenham renda per capita até um salário mínimo e meio. Para os defensores da proposta, esse modelo que combina cotas raciais e sociais é o mais amplo e uniformiza as políticas de reserva de vagas que existem nas diversas universidades federais.
O projeto de regulamentação da política de cotas é aprovado depois que o Supremo Tribunal Federal declarou ser constitucional esse tipo de ação afirmativa nas universidades. A aprovação da matéria foi em votação simbólica, pela maioria dos senadores presentes. O projeto já passou pela Câmara dos Deputados e segue agora para sanção presidencial.

Grande avanço na política de ampliação do acesso e democratização da universidade! Agora, cabe a nós pressionar para que a presidenta Dilma aprove o texto para que a juventude pobre, negra e oprimida tenha maiores chances de entrar na universidade, disputando o conhecimento que sempre foi de poder dos ricos. Faça você também uma foto e divulgue para que todos saibam desse grande momento para nós, povo brasileiro!

O POVO TAMBÉM QUER ENTRAR NA UNIVERSIDADE!