Poesias

Na encruzilhada do entardecido
de Carlos Henrique Menegozzo, militante do Levante-SP

Exaurido na jornada
A que me obrigaram
Eu venho a baixo…

…E enquanto arrio
Vou empunhando alto
Os ferros da lida
Que me adoecem…

…Cruzando-os contra
Cores de entardecer-se
Na lembrança de tudo
Que de derramado há, já
Na estrada que me pisará.

Até que de joelhos
Num grito, eu me ordeno:
– “Levante!”
E me levanto.

Retomo o fôlego…
E me toco em frente
A alcançar o povo
De que desgarrei.

———————————————-

Tudo que vai VOTA
de Geovane Henrique, militante do Levante-RJ

Insatisfação, eis a questão
Não estou gostando de tanta corrupção
Mas de que adianta tanto reclamar?
De braços cruzados nada mudará

Não é fácil mudança
Requer cobrança
E referindo-se à política
Bastante esperança

O profeta me disse
Que um dia irá melhorar
Mas apenas com palavras
O quadro não mudará

Não aguentamos mais tanta desigualdade
Necessitamos de arroz
Para abastecer nossos lares
Enquanto uns possuem até jatinhos particulares

E para piorar
Ouço gente falar
Que Brasil daqui a alguns anos
Há de primeiro mundo se tornar

Não desminto os comentários
Pode até ser que se torne
Primeiro mundo para quem pode
Ricos, herdeiros, políticos e nobres

Pois para o pobre
Esse mundo é uma fantasia
Só iremos servir para trabalhar
Em empresas e outras companhias

O que mais nos impressiona
É o ano de eleição
Eles nos tratam como importantes
Só para apertarmos alguns números nos botões

Quando passa esse ano volta tudo ao normal
E sempre surge em nossas cabeças
Um pensamento igual:
Tomara que este candidato mude tudo de anormal

Não vejo a hora
De tudo isso melhorar
Pois a cada dia que passa
Fica mais difícil de aguentar

Abra seus olhos, abra sua mente
Com o povo unido, ninguém vence a gente
Nós temos o poder para o sistema vencer
Desfazendo aquela cúpula detentora de poder

Temos que fazer nosso país despertar
Acorda Brasil, desse jeito não dá!
Somos privilegiados por termos reservas
Água, flora e fauna, muita mata e muita selva

Temos um passado de muita exploração
Hoje em pleno Século 21 não admitimos isso não
Quero fazer com que todos observem
O país de ontem hoje não serve

Então a nação vai marchando
Em uma só direção
Rumo ao plenário
Junto à nossa opinião

E quando lá chegarmos
Iremos falar, protestar e atuar
Porque é de nosso interesse
Ver o Brasil melhorar

Haverá repressão
Mas eles esquecem
Que há época de eleição
E ai é a nossa vez de ganhar a votação!

Saudações, LEVANTE POPULAR DA JUVENTUDE.

———————————————-

de Paula Adissi, militante do Levante-PB

Te bateram,
Te prenderam,
Te humilharam,
Te torturaram,
companheiro meu.
Te quiseram arrancar os sonhos
Teu futuro até teu passado.
Quiseram aniquilar-te
E a alguns aniquilaram.

Mas, a todos vocês companheiros nossos,
Dizemos: na tua luta nos reconhecemos.
E contra todas as violências que em vossas peles arderam,
Hoje nos levantamos
Gritamos!
A tua morte compa meu, teu ferimento irmão meu,
Não deixaremos no esquecimento.
Pronunciaremos os nomes de teus assassinos e torturadores
Apontaremos cada um deles
E não descansaremos, até vê-los punidos!

E tu irmão meu, companheiro nosso,
A luta que nos ensinaste com tua trajetória
Em nós se germina,
E ai de sermos um solo fértil
Para que tua vida, tua luta e teus sonhos
Aqui renasçam.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s